Professores de artes marciais celebram parceria com a Arena Fonte Nova

Notícia Originalmente Publicada pelo A Tarde.

A Arena Fonte Nova e o Instituto Terra Firme, em parceria, lançaram o Centro de Treinamento de Campeões na manhã desta terça-feira, 23. O projeto é voltado especialmente para crianças e adolescentes residentes do entorno do equipamento esportivo.

O espaço, que abrigava o projeto Filhos do Tatame, realizado pela Arena desde 2019, foi reformado com o apoio do Instituto Terra Firme e ampliou as modalidades ofertadas. Além de jiu-jítsu, são oferecidas aulas gratuitas de capoeira e boxe, para crianças e adolescentes, com idades entre 5 e 16 anos. E uma outra turma de boxe e defesa pessoal, que atende mulheres acima de 16 anos.

Os participantes são moradores de áreas vizinhas à Arena e precisam ter boas notas e manter a frequência na escola, como explica o idealizador do Filhos do Tatame e professor de jiu-jitsu, Marcos Almeida, o Marcão.

“O projeto iniciou fora da Arena Fonte Nova, mas durante o processo perdemos o espaço e aí corremos atrás de outro para poder continuar o projeto. A Arena Fonte Nova, junto com o seu projeto, Vizinhos da Arena, conseguiu o espaço e os horários para a gente dar aula dentro da Arena. Hoje temos o apoio da Terra Firme, junto com a Arena também, podendo proporcionar uma sala completa, um ambiente adequado para poder treinar e continuar o nosso projeto com crianças”, contou Marcão ao Portal A TARDE.

“Em um pequeno espaço de seis meses, eu peguei crianças nas escolas com uma média de 4,5 a 6. Como nosso projeto cobra das mães que os meninos estejam matriculados, estejam participando das suas aulas fora do projeto, nenhum dos alunos perderam de ano e a média subiu para 8,5 e 9,5. Então aí você já vê a importância de um projeto social, cobrando também pela educação deles”, complementou o professor de jiu-jitsu, que também é formado em enfermagem.

Os projetos sociais fazem parte da história da Fonte Nova desde o antigo estádio. O professor de capoeira Carlos Reis sabe bem a importância de iniciativas como essa, já que ele foi oriundo de ações sociais e agora quer retribuir as oportunidades que recebeu.

“Eu venho oriundo de projetos sociais da antiga Fonte Nova, que me ajudaram com estudo, faculdade, emprego e hoje me vejo na obrigação de devolver um pouco de tudo que eu recebi de projetos sociais. Conseguimos iniciar esse projeto e vamos tocar para frente e trazer toda a comunidade da nossa região para poder fazer as atividades dentro da Arena”, explicou Contra Mestre Guerreiro, como é conhecido.

Contra Mestre Guerreiro, professor de capoeira
Contra Mestre Guerreiro, professor de capoeira|  Foto: Beatriz Amorim | Ag. A TARDE

“Essa iniciativa é de grande importância porque hoje vivemos numa cidade com muita violência e estamos perdendo nossas crianças para o crime, para o tráfico, sendo aliciadas ao que é ruim. E hoje podemos trazê-las para um outro ambiente social para que eles possam ter uma segunda opção do que tudo isso que está acontecendo aí na nossa sociedade”, concluiu o professor de capoeira.

Para ler a notícia completa clique aqui.

Compartilhe:

Facebook
WhatsApp
LinkedIn

Menu